18/10/2008

...vou me acumulando, me acumulando, até que não caibo em mim e me explodo em palavras!
Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é possível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.
Clarice Lispector - 1920-1977

Nenhum comentário:

Postar um comentário