22/10/2008

Roda de Ciranda

Meu senhor dono da casa, o cirandeiro já chegou.
Vamos fazer a roda, vamos se dar as mãos,
Vamos cantar ciranda pra alegrar o coração.
Ô cirandeiro, chame as meninas,
Que esta ciranda vem do jangue de Olinda!
Õ moreninha você é tão bontinha,
Engraçadinha, quero casar com você...
Saí de casa deixei meu terno engomado,
Amanhã do outro lado, quero falar com você!
Ai, ai, meu Deus, o que que eu vou fazer?
Aonde eu vou ver água pra meu bem beber?
Se eu fosse um mestre cirandeiro...
A todo instante eu tenho que assistir...
Só tenho pena do meu camarada,
Minha namorada que eu não vejo aqui.
Meu pé de laranja doce, quanta laranja botou...
Uma caiu no chão, a outra meu bem chupou.
Meu pé de uva só bota uva,
Meu pé de rosa só bota rosa.
A menina pra ser bonita, quando ela nasce
Já é formosa!
Moreninha do meu coração, meu avião
Vai pousar em outras terras...
Ô cirandeira do meu coração, meu avião
Vai pousar em outras terras!
Quando eu pego na minha caixa de guerra,
Cirandeira tua saudade me enterra...
Cirandeira do meu coração, meu avião
Vai pousar em outras terras!

Marcelo Melo/Toínho Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário