23/11/2008

Da mandioca quero a massa e o beijú,
do mundéu quero a paca e o tatú;
da mulher, quero o sapato, quero o pé!
- quero a paca, quero o tatu, quero o mundéu...
Eu, do pai, quero a mãe, quero a filha:
também quero casar na família.
Quero o galo, quero a galinha do terreiro,
quero o menino da capanga do dinheiro.
Quero o boi, quero o chifre,
quero o guampo do cumbuco, do balaio, quero o tampo.
Quero a pimenta, quero o caldo, quero o molho
- eu, do guampo quero o chifre, quero o boi.
Qu'é dele, o doido,qu'é dele, o maluco?
Eu quero o tampo do balaio, do cumbuco...

Coco de festa, do Chico barbós, dito Chico Rabeca,dito Chico Precata,Chico do Norte,Chico Moura,Chico Rita - na Sirga,Rancharia da Sirga,Vereda da Sirga
Baixio da Sirga, sertão da Sirga. Retirado de "Dão-Dalalão" em Noites do Sertão, de João Guimarães Rosa

2 comentários:

  1. Como sempre belo texto. Cheio de pequenas gotas de sabedoria.
    Passei para desejar uma ótima semana

    ResponderExcluir
  2. Meu xará João, botou a percata, apiou do alazão, e foi se ver com Manuelzão, neste mundão de deus.

    ResponderExcluir