08/11/2008

Minha tribo é composta pelos meus fantasmas - muitos dos quais nem conheço ainda.
Sou muito mais nobre do que o rei da Inglaterra ou do que o xá da Pérsia. A nobreza deles é tão ridícula quanto a divindade do imperador do Japão, filho do Sol e possivelmente pai da Lua. (...) A nobreza do sangue não existe, caso contrário, não existiria a sífilis e a sangria seria um crime de lesa-majestade.
Walter Campos de Carvalho, nasceu em Uberaba-MG, em 1916 e faleceu em 1998, em São Paulo. É autor de O Púcaro Búlgaro, A Lua vem da Ásia, Vaca de nariz sutil, A Chuva imóvel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário