12/01/2010

Time



Unfathomable Sea! whose waves are years,

Ocean of Time, whose waters of deep woe

Are brackish with the salt of human tears!

Thou shoreless flood, wich in thy ebb and flow

Claspest time limits of mortality,

And sick of prey, yet howling on for more,

Vomitest thy wrecks on its inhospitable shore;

Treacherous in calm, and terrible in storm,

Who shall put forth on thee,

Unfathomable Sea?

Tempo

Mar insondável, cujas ondas são os anos,

Oceano do tempo, cujas águas de aflição

Receberam o sal do pranto dos humanos!

Tu, mar sem praias, que na cheia e na vazão

Abraças os limites da mortalidade,

E uivando por mais vítimas, em tua saciedade,

Vomitas teus despojos em sua costa inóspita;

Traiçoeiro em calma, horror na tempestade,

Velejar em ti quem há de,

Insondável mar!
Percy Bysshe Shelley (1792-1822)

3 comentários:

  1. uffffff, hermosa poesía. me encantó mucho. gracias por compartir.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  2. Olá, boa tarde.
    Sou professora, pesquisadora e contadora de histórias.Vivo de blog em blog angariando leitores e tentando divulgar o meu pelo simples fato de perpetuar a história de meu país - tenho medo que ela seja engolida por toda essa globalização.
    Se gostar de meu esdpaço e achar minha proposta coerente, por favor SIGA-ME nesta luta por um mundo melhor.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... está convidando para conhecer uma lenda bastante contemporânea - a do pássaro-cabeça-de-vento.
    É só clicar no link http://www.silnunesprof.blogspot.com que você chega até lá rapidamente.
    Gostaria que tivesse um pouquinho mais de paciência comigo, estou com alguns probleminhas para resolver: preciso de um novo exame de vista e de um monitor novo, o meu está meio embaçado, já tentei regular, mas o problema está com ele mesmo, tenho de comprar outro. E agora não me encontro em condições disso - só eu sei o sacrifício que faço para postar as histórias.
    Se já passei por aqui, mil perdões. Como disse, a falta dos meus óculos e esse monitor com problemas não me deixam enxergar direito.
    Que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010.
    A PAZ .
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  3. Cirandeira, terríveis as imagens que vi do Haiti, creio que todos estamos muito chocados. Inimagináveis o excesso de pobreza e de riqueza no mundo.

    ResponderExcluir