24/03/2010

"No meio da noite..."

Hans Varella, escultor cubano
Tu não percebes, mas o teu corpo
permanece
Tu nada sentes, mas o teu corpo se
transforma
Tu falas e o teu corpo faz
Tu vês, ele não vê
Tu caminhas e ele marca passo
Tu saboreias e ele só digere
Tu te ris enquanto ele sorri
Tu adormeces e ele cai no sono

Ele não descobre que mudaste
em teu pensar
Tu não descobres a mudança
funda de suas forças
(1910)

No meio da noite
abrí a janela para a sebe
e me debrucei sobre a forma do luar
sobre a forma da noite sem limites
E eis que um não-sei-quê roçou o meu
espírito
e eu não pude apanhar essa alma de
minha alma
Talvez uma lembrança
morta antes mesmo de não ser mais
nada
além destas palavras
(1936)
"Se me interrogam, se se inquietam (como acontece, às vezes muito vivamente) acerca do que eu 'quis dizer' em tal poema, respondo que eu não quis dizer, mas quis fazer, e que foi a intenção de fazer que quis o que eu disse..."
Paul Valéry, poeta, ensaísta e filósofo francês (187l-1945)

9 comentários:

  1. OLá!
    Ainda estou 'digerindo' cada verso.Belíssimo!
    As imagens são surreais!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Valéry é sempre supremo.
    Gosto muito da forma como vc. combina imagens e texto.

    ResponderExcluir
  3. Corpo
    Intenção
    Imagem
    E tudo fala mesmo que em idioma desconhecido.

    ResponderExcluir
  4. Lindo blog, muito diferente e criativo. Sigo-te. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Belo casamento entre palavras e as esculturas... ;)

    ResponderExcluir
  6. "...e eu mão pude apanhar essa alma de minha alma..."
    Corpo e alma na Espaço Poético da minha querida amiga, Cirandeira.
    Gosto demais daqui e de você, nem se fala!
    Carinhosamente!!!

    ResponderExcluir
  7. excelente post. gracias por compartirlo.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  8. Concordo a visão de Valéry - o poema se faz por si mesmo - nós só emprestamos a vontade. Misteriosos mesmo o fazer poético. Lindas as esculturas! Beijo, Cirandeira.

    ResponderExcluir
  9. Desculpe nao deixar um comentário sempre que a visito. De facto ando com pouco tempo para surfar. Tudo muito a correr. Postagem excelente como é apanágio desta casa.
    Gostei da imagem no topo do blog...
    Kandandu!

    ResponderExcluir