19/06/2013

Ei, reaça, vaza dessa marcha!

 



 

Não, reaça, eu não estou do seu lado. Não vem transformar esse protesto legítimo em uma ação despolitizante contra a corrupção. Não vem usar nariz de palhaço, não tem palhaço nenhum aqui. Agora que a mídia comprou a manifestação tu vem dizer que acordou? O povo já está na rua há muito tempo, movimentos sociais estão mobilizados apanhando da polícia faz muito tempo. São eles os baderneiros, os vândalos, os que atrapalham o trânsito. Movimento pelo transporte, Movimento
Feminista, Movimento Gay, Movimento pela Terra, Movimento Estudantil… Ninguém tava dormindo! Essa violência que espanta todo mundo não é novidade, não é coisa de agora. Acontece TODOS os dias nas periferias brasileiras, onde não tem câmera pra registrar ou repórter para se machucar e modificar o discurso da mídia. Não podemos admitir que nossa luta seja convertida pela direita numa passeata contra a corrupção. Não é uma causa de neoliberais. Não é uma causa pelos valores e pela família. Não estamos pedindo o fim do Estado – pelo contrário! – Esse “Acorda, Brasil” não tem absolutamente NADA a ver com a mobilização das últimas semanas. Então se tu realmente acredita que a mídia tá do nosso lado, abre os olhos! São muitas as maneiras de se acabar com um levante: força policial, mídia oportunista, adoção e desconstrução do discurso… Começou a disputa pelos sentidos da efervescência: “Não é nem um pouco fácil entender a proporção que as coisas estão tomando no Brasil. Os protestos estão cada vez mais heterogêneos, e amanhã (hoje) vai ser um dia gigante e imprevisível. Protestos são convocados por movimentos libertários e autogestionados (que se encontram na gênese das manifestações) até pelas páginas ufanistas/moralistas/udenistas como a antipetista Acorda Brasil, que dissemina desinformação e preconceito de classe. Se esse choque de alteridades pode ser potente, também pode gerar desmobilização numa questão de semanas. Começou a disputa pelos sentidos da efervescência. Reacionários estão determinados a também sair do facebook e transformar a insatisfação coletiva numa versão inchada do elitista Movimento Cansei, com sua pauta moralista e antipetista. Por outro lado, governistas estão mais preocupados em deslegitimar as manifestações e em blindar os governos petistas, que não se pronunciam sobre o que acontece por não conseguirem compreender o novo, e quando se pronunciam, não conseguem romper com o emcimadomurismo. A multiplicidade de pautas que desaguam nessa insatisfação generalizada torna impossível vislumbrar os rumos que as coisas irão tomar. Será árdua a tarefa de disputá-los.”


Extraído de  http://cafecomnata.wordpress.com/2013/06/17/ei-reaca-vaza-dessa-marcha

4 comentários:

  1. Muito bom, Ci. Tenho lembrado de você nesse momento de efervescência. Lembrado dos que sempre estiveram acordados e atuantes, dos que estavam sempre a fazer o movimento, às vezes com voz solitária, mas um alento, uma esperança para nós outros que buscávamos sinais de fumaça, de vida. Ontem postei no imagem de Adélia Prado participando das manifestações em SP. Lembrando que a poesia está sendo escrita nas ruas, mas sem esquecer das vozes que nunca se desviaram do grito. Lembrei muito de você, do Herculano Neto, de alguns que sempre foram referência em todos os momentos.

    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tânia, na verdade, sinto-me tão omissa, tão beirando o conformismo! Há tanta coisa a ser feita...!?

      beijos

      Excluir
    2. Acompanhando pacientemente tudo o que está acontecendo e tentando separar o que é do que apenas parece ser. Queria que se refletisse nas eleições do próximo ano, mas não consigo cultivar essa utopia.

      Excluir
    3. Eu também não, Herculano :)

      Excluir