17/05/2014

A propósito de Carlos Paredes *




 quando ouço teus
dedos caminhando sobre
cordas tuas mãos em
passos firmes a dedilhar
sentimentos...
de suas janelas
meu corpo fala
as portas se abrem e
meu coração é dor
e é alegria
vejo pesadas nuvens
prenunciando chuva
forte: um manancial
de gotas escorrem
e desaguam no leito
profundo do meu
rio...tocando em
raízes de antanho
atravesso pontes caminhos
sobre pedras repletas de
segredos de subsolo
Ah, guitarra caminhante
incansável em
teu braço tanta
história se revela!

* Carlos Paredes - Coimbra (1925-2004)
 


3 comentários:

  1. UN POETA FENOMENAL!!!!!
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  2. Ah, o Fado, que tanto nos influencia. O poema é puro Fado, como a música das palavras que dele emana... Lindo!

    ResponderExcluir