06/12/2012

Dois poemas de Oscar Niemeyer - 1907-2012

 
 
 
 
 
"Sentia-me longe de tudo. De minha família, dos amigos, das montanhas, mares e praias do meu país. Precisava voltar. Certo dia, não sei porquê, esse afastamento me pareceu mais doloroso. E escrevi estes versos, que preguei na parede do nosso escritório:"
 
Estou longe de tudo
de tudo que gosto, dessa terra tão linda que me viu nascer
. Um dia eu me queimo, meto o pé na estrada,
é aí, no Brasil, que eu quero viver.
Cada um no seu canto, cada um no seu teto,
a brincar com os amigos, vendo o tempo correr.
Quero olhar as estrelas, quero sentir a vida,
é aí, no Brasil, que eu quero viver.
Estou puto da vida, esta gripe não passa,
de ouvir tanta besteira não me posso conter.
Um dia me queimo, e largo isto tudo,
é aí, no Brasil, que eu quero viver.
Isto aqui não me serve, não me serve de nada,
a decisão está tomada, ninguém me vai deter
Que se foda o trabalho, e este mundo de merda,
é aí, no Brasil, que eu quero viver.
 
 
*****

 
 

Não é o ângulo reto que me atrai
nem a linha reta, dura, inflexível,
criada pelo homem.
O que me atrai é a curva livre e sensual,
a curva que encontro nas montanhas do meu país,
no curso sinuoso dos seus rios,
nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida.
De curvas é feito todo o universo,
o universo curvo de Einstein.

8 comentários:

  1. As curvas sensuais do Niemeyer... E ai, como custa dizer isso, da tristeza que isso aqui me traz, mas é sempre no Brasil que eu quero viver. Apesar de tudo. Tudo...

    Beijos, Ci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Tânia. Apesar de tudo, ainda prefiro viver por aqui, já passei um tempo fora daqui, e sei muito bem como é que é :)

      beijoss

      Excluir
  2. Bem de acordo com ele, pessoal e do trabalho.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dade, creio que ele era muito coerente com o que fazia e vivia!

      bjs

      Excluir
  3. o segundo verso é o poeta da arquitetura na sua mais completa tradução.
    niunguém melhor que o próprio, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua arquitetura é um poema :)

      beijão, Roberto

      Excluir
  4. GRAN ARQUITECTO. GRANDES SUS VERSOS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  5. fará falta neste mundo cheio de retas e pessoas obtusas

    beijo

    ResponderExcluir