22/07/2010

O que eu gosto do teu corpo...

Kurt Schwitters (1887-1948)


O que eu gosto do teu corpo é o sexo.

O que eu gosto do teu sexo é a boca.

O que eu gosto da tua boca é a língua.

O que eu gosto da tua língua é a palavra.




Júlio Cortázar, em "Papéis Inesperados"

13 comentários:

  1. De arrepiar! Se um homem me diz isso, vou a loucura!!!!

    ResponderExcluir
  2. erótismo en la poesía.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  3. Ainda estou até hoje!, aguardando ouvir isso de
    um Homem...por enquanto, o jeito é contentar-se
    em pelo menos VER sob a forma literária (risos)

    ResponderExcluir
  4. Cirandeira, como vai?
    Adoro Cortazar; adorei que tenha lembrado dele...
    Um enorme beijo,
    Ale

    ResponderExcluir
  5. ...esqueci de comentar do Kurt Shwitters...fantástico...houve uma exposição dele na Pinacoteca, eu eu trabalho lá com montagens ...e foi maravilhoso poder tocar, sentir de perto ...aproveitei, tirei casquinha....rs
    bom é isso...super beijo, de novo...rs
    Ale

    ResponderExcluir
  6. Puxa vida!, que legal Ale, trabalhas com montagem e e "tiraste umas casquinhas" do Kurt... deve ser um trabalho muito interessante o teu, hein?
    brigadão pela visita.

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Lindo!
    Sempre..sempre..nos desnudamos e degustamos com palavras.

    Abs!

    ResponderExcluir
  8. Grscias por lembrar de Cortázar!!! O bom, quando breve, é duas vezes bom.

    ResponderExcluir
  9. Cortázar é mesmo fantástico! Estou gostando muito dos seus "Papéis Inesperados", e pretendo
    colocar aqui mais textos destes "Papéis..." pq tem muita coisa boa. Pra mim, 'o bom quando
    breve', nos deixa um gosto de quero mais...!!!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, é mesmo genial isso! Inspirador!
    Gosto muito de julio cortázar

    beijos, cirandeira

    ResponderExcluir