31/12/2011

Receita de Ano Novo


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.


Carlos Drummond de Andrade

11 comentários:

  1. CIRANDEIRA,
    QUE O ANO DE 2012 LHE TRAGA BOAS
    SURPRESAS!
    BJS
    CRISTINA SÁ
    http://cristinasaliteraturainfantile
    juvenil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este poema já é um marco dos finais de ano. Drummond amadíssimo. Lúcido, como continua sendo, que ele nunca foi. Beijos, Ci. Dias de plenitude nesse novo ciclo!

    ResponderExcluir
  3. veja como estamos irmanadas, minha querida! Pensei em postar esse poema belo de Drummond no blog porque o considero sábio. Voc~e o fez, enquanto eu optei por publicar impressões da exposição que vi, encerrando o ano e fazendo o meu ebó. Está feito! Parabéns pela escolha da mensagem! E felicidades nos próximos dias, meses, anos, milênios! Te amo minha querida! op presente está atrasado, mas chegará!

    ResponderExcluir
  4. Tânia querida, esse poema de Drummond é como aquele bolo que sempre preparamos em ocasiões especiais e todos se deliciam com
    ele. Acho que o que é bom sempre merece ser repetido. Por isso, todo
    final de ano ofereço-o a meus amigos!
    Plenitude em nossas vidas, SEMPRE!

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  5. Um Bom Ano, Cirandeira!
    Que você ganhe um belíssimo Ano Novo. :)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Ci! Que 2012 seja um ano cheio de realizações para você e toda a sua família! Bjo

    ResponderExcluir
  7. Gratíssima, Edu!
    Que os desejos seus e de sua família se realizem também!

    FELIZ 2012!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Não poderia deixar de passar aqui para lhe desejar um feliz ano novo e lhe dar esse abraço virtual, mesmo que seja já quase em cima da hora.

    Felicidades, Cirandeira!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Felicidades pra ti, também, Marcantonio. Um abraço, mesmo que virtual, é sempre muito bem-vindo!

    Feliz Ano Novo!

    Um beijo

    ResponderExcluir